Séries Especiais - Ortopedia

Exercícios de fisioterapia para escoliose

A partir de 2016 a SOSORT – International Society on Scoliosis Orthopaedic and Rehabilitation Treatment – Sociedade Internacional de Tratamento Ortopédico e Reabilitação da Escoliose, passou a recomendar  exercícios fisioterápicos específicos para escoliose, para serem realizados juntos com a observação e o tratamento com coletes/órteses. Também conhecidos como exercícios científicos para escoliose, têm se mostrado eficientes na diminuição da progressão do problema.

Os chamados Exercícios Específicos de Fisioterapia para Escoliose, PSSE na sigla em inglês, podem impedir o progresso da doença, melhorando a postura e a respiração. Eventualmente, dependendo do caso, podem contribuir até mesmo para a regressão do quadro. Os exercícios de fisioterapia são um trabalho de fortalecimento muscular e aprimoramento do controle motor, que possibilitam um novo aprendizado da postura pelo paciente, podendo reduzir o grau da curvatura da coluna.

Uma das metodologias mais populares é a que foi desenvolvida pela alemã Katharina Schroth. Nascida no final do século 19, tinha escoliose e foi tratada com órtese. O insucesso dessa terapia a levou a criar sua própria técnica de respiração e exercícios para lidar com o problema. Com os bons resultados colhidos, resolveu abrir uma clínica, onde chegou a tratar até 150 pacientes de uma vez.

O principal objetivo do programa de Schroth, assim como outros, é impedir que a doença avance. Seu método adota exercícios personalizados para cada paciente, a fim de fazer com que a coluna tenha uma posição mais natural. Buscam desgirar, alongar e estabilizar a coluna em um plano tridimensional, restaurando a simetria muscular e o alinhamento da postura, melhorando a respiração no lado côncavo do corpo e desenvolvendo no paciente a consciência de sua postura.

A busca pela simetria muscular é necessária, porque as mudanças na curvatura da coluna também afetam os músculos das costas. De um lado das costas, eles podem enfraquecer e desaparecer. Do outro, podem estar sobrecarregados e proeminentes. Os exercícios de Schroth são projetados para lidar com ambos os problemas, justamente para obter simetria muscular.

Parte importante de todo o processo é a técnica de respiração especial chamada de angular rotacional. A proposta é girar a coluna com respiração para ajudar a remodelar a caixa torácica e os tecidos moles ao redor.

Ao mesmo tempo, busca desenvolver no paciente a consciência de sua postura, que é o primeiro passo para corrigi-la. Para quem sofre de escoliose, essa noção postural é importante, porque o paciente sempre precisará estar atento às posições que eventualmente podem piorar o seu quadro.

De acordo com a literatura sobre o tema, a maioria dos pacientes constata uma clara melhora no grau de curvatura depois de um programa Schroth. Sua duração pode variar, mas geralmente inclui entre cinco e 20 sessões. Inicialmente, elas eram muito longas – duravam várias horas. Atualmente, são mais curtas e distribuídas por um período mais longo.

Além da correção da curva, os resultados de um programa Schroth podem incluir postura melhorada, maior estabilidade, respiração mais fácil, menos dor, movimentos aprimorados e melhor alinhamento da pelve. Dependendo da idade do paciente, da sua maturidade óssea e do grau de curvatura, a órtese também pode fazer parte do tratamento.

Outras abordagens de exercícios específicos para escoliose incluem a de Lyon, da França, a de Exercício Científico para Escoliose (SEAS), da Itália, a da Escola de Fisioterapia de Barcelona para Escoliose (BSPTS), da Espanha, a de Dobomed, da Polônia, a Mudança Lateral, do Reino Unido, e a Terapia Funcional Individual de Escoliose (FITS) da Polônia.

Aqui no Brasil, o Fisioterapeuta Luciano Castelo, em São Paulo, realiza o tratamento de escoliose com base nas evidências científicas recomendadas pela SOSORT – International Society on Scoliosis Orthopaedic and Rehabilitation Treatment –
Sociedade Internacional de Tratamento Ortopédico e Reabilitação da Escoliose

Referências

John Hopkins Medicine

Veja a série completa


About the author

Dr. José Thiago Portela Kruppa

Dr. José Thiago Portela Kruppa

Ortopedista e Cirurgião de Coluna pela Santa Casa de São Paulo
Especialista em deformidades da coluna vertebral
Médico do Grupo de Coluna da Escola Paulista de Medicina
Chefe do Grupo de deformidades da coluna do Hospital Geral de Guarulhos
Cirurgião de Coluna da Clínica SO.U

Adicionar Comentário

Click here to post a comment

Notícias do dia

Clínica SO.U – acesse o site

Clínica SOU - ortopedia