+Saúde

Mão no rosto

Linda garota com rosto bonito - Designed by Racool studio - Freepik

Você já parou para pensar quantas vezes toca o rosto por dia?

Em tempos de surtos de doenças, o simples hábito de passarmos a mão no rosto sem perceber tem sido motivo de preocupação, já que tocar o rosto contribui para a disseminação de doenças como a Covid-19.

Em 2015, um estudo realizado por estudantes de medicina da Austrália revelou que mesmo conscientes dos efeitos nocivos de tocar o rosto, eles não conseguiam se conter, era um ato involuntário. Os alunos que participaram do estudo continuavam tocado seus rostos ao menos 23 vezes por hora.

Quase metade dos toques no rosto envolvia a boca, nariz ou olhos, que são os caminhos mais fáceis para vírus e bactérias entrarem em nosso corpo.

As orientações para evitar a contaminação do novo Coronavírus normalmente ressaltam a importância de manter as mãos quietas, mesmo que estejamos atentos à higienização delas.

O problema com o “autotoque” é que nossos olhos, nariz e boca são portas de entrada para todo tipo de doença no nosso organismo.

Mulher tocando o rosto - Designed by cookie_studio - Freepik

A Covid-19, por exemplo, é transmitida através de pequenas gotículas que saem do nariz ou da boca de pessoas infectadas e o tocar frequentemente o rosto simboliza perigo.

Que medidas devemos tomar

Mas como conseguiríamos reduzir a frequência com que levamos nossas mãos ao rosto?

Uma delas é estar mais consciente de quantas vezes tocamos nosso rosto.

Também podemos criar métodos para manter nossas mãos ocupadas – usar spinners ou bolas antiestresse, por exemplo -, especialmente em momentos em que os polegares estão ociosos. Mas esses objetos precisam ser desinfetados frequentemente.

E o uso de luvas como lembrete? Não é uma boa ideia, a não ser que elas sejam trocadas ou lavadas regularmente, assim como as mãos – senão, elas também serão uma superfície contaminada.

E o uso de máscaras e óculos, principalmente nos tempos de pandemia, serve como barreira para impedir o toque na boca e nos olhos.

Ao trabalhar ativamente, as pessoas costumam balançar os pés, brincar com os cabelos ou, nesses casos, tocar o rosto. Certamente ajuda a saber quando você está mais vulnerável a essas atividades e tente ficar atento, durante a reunião ou telefonema ou enquanto está envolvido no trabalho”, segundo o Dr. Diego Falcochio, Especialista em Cirurgia e Microcirurgia de Mão.

A higienização eficaz das mãos consiste em cinco etapas simples: molhar, passar o sabonete e fazer espuma, esfregar, enxaguar, secar com toalha descartável.

No entanto, tocamos nossos rostos com tanta frequência que as chances de contaminar nossas mãos entre as higienizações são extremamente altas. Basta tocar em uma maçaneta ou superfície semelhante e você corre o risco de infectar novamente as mãos.

“Um novo anel, jóias ou até mesmo um elástico no pulso pode servir como lembrete para aumentar a conscientização dos movimentos das mãos e, idealmente, lembrar de não tocar seu rosto”, disse o Dr. Diego Falcochio “Algo precisa ser diferente, no entanto, para incentivar comportamentos ‘diferentes’ e não automáticos.”

É um hábito que você pode quebrar

O Dr. Diego, ofereceu as seguintes dicas para evitar tocar seu rosto durante o surto de Coronavírus.

“Esteja atento à sua intenção de manter as mãos afastadas do rosto. Apenas uma breve pausa pode ajudá-lo a ter mais consciência do que está fazendo com as mãos”– ele disse.

Close de mua mulher segurando flores - Designed by Freepik

Ele acrescentou que também ajuda a colocar lembretes como Post-it em sua casa ou escritório, para que você possa vê-los e lembrar que deseja manter as mãos afastadas do rosto.

“Mantenha suas mãos ocupadas. Se você estiver em casa assistindo TV, tente dobrar a roupa, ou segurar algo nas mãos ”, explicou o médico, acrescentando que até um lenço serve, desde que você lembre de manter as mãos afastadas do rosto.

Ele também recomendou o uso de um desinfetante para as mãos perfumado ou um sabonete perfumado para ajudar a lembrar-se de manter as mãos afastadas do rosto. O cheiro chamará sua atenção para a localização das suas mãos.

Close de uma mulher lavando as mãos  - Designed by Freepik

Fique Atento!

Os vírus adoram quando você toca seu rosto, mas existem coisas simples que você pode fazer para ajudar a quebrar o hábito.

Tocar no rosto pode aumentar significativamente o risco de infecção por vírus da gripe ou resfriado e do novo Coronavírus.

Seus olhos e boca são áreas em que os vírus podem facilmente entrar no seu corpo.

Tocamos nossos rostos com tanta frequência que as chances de contaminar nossas mãos entre as higienizações são extremamente altas.

Garota com a mão no rosto - esigned by Freepik

Todos fazemos isso. Tocamos nossos rostos inúmeras vezes todos os dias. Coceiras no nariz, olhos cansados, limpar a boca com as costas da mão são coisas que fazemos sem pensar duas vezes.

Até mesmo profissionais da saúde, podem instintivamente tocar em seus rostos, no decorrer do dia.

mãos femininas bem cuidadas - Designed by Freepik
Referência:

Dr Diego F. Falcochio – Médico Especialista em Cirurgia e Microcirurgia de Mãos.

About the author

Redação SO.U Movimento

Redação SO.U Movimento

Portal de Notícias sobre esporte, saúde, e bem-estar.
Uma fonte de Informações a partir de pesquisas científicas nas áreas de ortopedia, medicina esportiva, fisioterapia e tratamentos coadjuvantes.

Adicionar Comentário

Click here to post a comment

Notícias do dia

Clínica SO.U – acesse o site

Clínica SOU - ortopedia