+Nutrição

Alimentação pode ajudar em rápida recuperação de fratura

Vegetais_coloridos - foto criada por freepik

Nutrientes presentes na alimentação têm propriedades capazes de atuar na regeneração de uma fratura

Quem é atleta ou esportista costuma dizer que as lesões são parte do jogo. Quando elas acontecem, o melhor é seguir as recomendações médicas para se curar. No entanto, existem alimentos que podem contribuir para acelerar esse processo, sem deixar de seguir as prescrições médicas.

Ao longo do tempo, estudos vêm comprovando a ação e benefícios de alimentos e vitaminas para o organismo. Entre esses, existem nutrientes necessários para a saúde dos ossos. Quando ingeridos na quantidade adequada, seguindo as recomendações de um médico ou nutricionista, podem contribuir para a recuperação de uma fratura mais rapidamente.

Conheça alguns deles:

1 – Proteínas – Comer alimentos ricos em proteínas em todas as refeições e lanches pode ajudar a prevenir a perda muscular após uma lesão. E também podem contribuir para recuperar a massa muscular mais rapidamente quando a pessoa que sofreu a lesão voltar a treinar. Alguns alimentos ricos em proteínas são carne, peixe, aves, tofu, feijão, ervilha, nozes ou sementes em seu menu diário.

2 – Fibras Como o processo de recuperação de uma lesão exige a suspensão do treinamento, há o risco de se ganhar alguns quilos. Consumir alimentos ricos em fibras durante esse período pode ser eficaz para limitar o ganho de gordura corporal indesejada. O motivo é que as fibras promovem a sensação de saciedade. Além disso, tendem a ser ricas em nutrientes essenciais para sua recuperação, incluindo vitamina C, magnésio e zinco. Frutas, vegetais, legumes e grãos são alguns desses alimentos.

3 – Vitamina C – A vitamina C ajuda o corpo a produzir colágeno, o que ajuda a manter a integridade de seus ossos, músculos, pele e tendões. Ela também possui propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, que podem ajudar a acelerar sua recuperação. É encontrada em frutas cítricas, pimentões vermelhos e amarelos, folhas verdes escuras, kiwi, brócolis, frutas vermelhas, tomates, manga e mamão.

kiwis, pimentões, folhas e outros vegetais- azerbaijan_stockers / Freepik

4 – Ácidos graxos ômega-3 – Uma forma de evitar que o excesso de inflamação atrase sua recuperação é consumir alimentos ricos em ômega-3. São encontradas em peixes, algas, nozes, sementes de linhaça e sementes de chia, são conhecidas por terem propriedades anti-inflamatórias. Limitar o consumo de gorduras ômega-6, comumente encontradas nos óleos de milho, canola, semente de algodão, soja e girassol, também podem ajudar a evitar uma inflamação muito prolongada. As gorduras ômega-6 promovem a inflamação, especialmente se a ingestão de ômega-3 for baixa.

5 – Zinco – Dois estudos, um feito por pesquisadores das universidades Wake Forest, da Carolina do Norte (EUA), e do Leste do Estado do Tennessee, e outro do Instituto do Ecossistema Terrestre, da Suíça, mostram que não obter a quantidade de zinco suficiente na dieta pode atrasar a cicatrização. Portanto, o consumo regular de alimentos ricos em zinco, como carne, peixe, marisco, leguminosas, sementes, nozes e grãos inteiros pode ajudar a se recuperar de uma lesão de forma mais eficaz.

grão de bico disposto sobre mesa de madeira - foto criada por  timolina / Freepik

6 – Vitamina D e cálcio – O cálcio é um componente importante dos ossos e dentes e também está envolvido nas contrações musculares e na sinalização nervosa. Fica claro, então, que é importante ingerir cálcio. Ele está presente em laticínios, folhas verdes, sardinhas, brócolis, quiabo, amêndoas, algas e tofu fortificado com cálcio e leites.A vitamina D é importante porque ajuda o corpo a absorver o cálcio encontrado nos alimentos que você ingere.
Veja também:
Cálcio: fundamental para a saúde
Cálcio: a força da construção do tecido ósseo

7 – Magnésio – Promove a resistência e firmeza dos ossos. Encontrado em amêndoas, castanha de caju, amendoim, casca de batata, arroz integral, feijão, feijão frade, lentilha e leite.

nozes e sementes sortidas =- foto criada por azerbaijan_stockers / Freepik

8 – Vitaminas K1 e K2 – direcionam o cálcio para os ossos e ajudam a melhorar a resistência óssea. As melhores fontes incluem folhas verdes, couves de Bruxelas, ameixas, repolhos, missô, carnes orgânicas, gemas de ovo e laticínios de vacas alimentadas com capim.

9 – Boro – Promove a saúde óssea aumentando a retenção de cálcio e magnésio e aumentando o efeito da vitamina D. As ameixas são a melhor fonte alimentar da substância.

ameixas sobre a mesa- foto criada por dashu83 / Freepik

Um cardápio equilibrado pode contribuir não apenas para a recuperação de uma fratura, mas para a saúde em geral. Então, é hora de montar seu menu, com a orientação de um nutricionista.

About the author

Redação SO.U Movimento

Redação SO.U Movimento

Portal de Notícias sobre esporte, saúde, e bem-estar.
Uma fonte de Informações a partir de pesquisas científicas nas áreas de ortopedia, medicina esportiva, fisioterapia e tratamentos coadjuvantes.

Adicionar Comentário

Click here to post a comment

Notícias do dia

Clínica SO.U – acesse o site

Clínica SOU - ortopedia