Atenção aos joelhos

Atenção aos Joelhos - Andrew Lozovyi- br.depositphotos.com
Foto ilustrativa

Diferentes tipos de lesões podem comprometer o funcionamento de uma das articulações mais exigidas do corpo humano

Com os joelhos, todo cuidado é pouco. Tida como uma das articulações mais complexas do organismo, por ser extremamente exigida no dia a dia, necessita de muita estabilidade para suportar o peso do corpo. Em outras palavras: joelhos são muito suscetíveis a traumas. Às vezes, até mesmo movimentos corriqueiros, tidos como banais ou inofensivos, podem causar contusões importantes.

Lesão do ligamento cruzado anterior (LCA):

É o estiramento ou ruptura do ligamento cruzado anterior. Os ligamentos cruzados anterior e posterior são os estabilizadores no funcionamento do joelho, sendo a lesão mais comum no anterior. Pode ser parcial ou total, o que ocorre em 95% dos casos. Essa ruptura acontece com as práticas esportivas ou através de entorses de joelho, quando movimentos bruscos levam ao trauma. Os sintomas de que algo não vai bem começam com a falta de estabilidade ao andar.

Dores inicialmente leves, mas graduais, podem surgir, em atividades rotineiras como caminhar, subir e descer escadas, agachar ou levantar, ou mesmo permanecer sentado por muito tempo.

No consultório, testes específicos e o histórico da lesão indicam se a mesma pode comprometer outras estruturas do joelho, isso pode acontecer – são as lesões associadas. A avaliação clínica muitas vezes costuma ser suficiente para o diagnóstico. Fatores como idade e nível de atividade física e exigência do joelho são levados em conta na avaliação do tratamento.

A fisioterapia é pouco indicada como tratamento definitivo, pois o joelho instável sofrerá certamente novos traumas. Normalmente os casos são resolvidos com artroscopia, para a reconstrução não invasiva do LCA, com bons resultados. 

Lesão do menisco

Os meniscos agem como amortecedores do joelho, protegendo a cartilagem articular contra impactos e pancadas.  Essa cartilagem é muito propensa a lesões em atletas, pessoas com excesso de peso, com artrite, artrose e até mesmo em pessoas idosas.

Com o passar dos anos a cartilagem do menisco vai se tornando mais enfraquecida  podendo ocasionar  lesões agudas, por  rupturas e episódios traumáticos  em pessoas com idade entre 20 e 30 anos ou degenerativas, em pessoas acima dos 40 anos.

Após os 65 anos, as lesões meniscais podem ocorrer  por meio de movimentos realizados em atividades do dia a dia, como por exemplo,  subir ou descer escadas.

 Causas

No geral, tem como causa a prática de esportes, mas pode acontecer como consequência de situações corriqueiras como virar muito rápido o corpo sobre uma perna, levantar muito peso ou mesmo prender o pé enquanto se caminha.

Sintomas

Em casos de lesões, os sintomas são inchaço e dor na parte da frente ou na lateral do joelho, ao agachar, caminhar ou subir escadas, sensação de travamento do instabilidade do joelho.

Diagnóstico

O diagnóstico é feito através de testes manuais realizados pelo ortopedista no consultório, raio-X ou ressonância magnética.

Tratamento

Em boa parte dos casos, o tratamento indicado é a fisioterapia, mas a cirurgia para remoção da parte afetada também pode ser indicada em casos mais graves.

Esta informação é fornecida como serviço educacional e não se destina a servir como aconselhamento médico. Qualquer pessoa que procure aconselhamento ortopédico específico ou assistência deve consultar um médico ortopedista.

About the author

Dr. Pedro Baches Jorge

Dr. Pedro Baches Jorge

Médico Ortopedista, especializado em Joelho e Medicina do Esporte. Fundador do Núcleo de Medicina do Esporte do Hospital Sírio Libanês e Membro do Grupo de Trauma Esportivo da Santa Casa de São Paulo.
Diretor Científico da Sociedade Brasileira de Artroscopia e Trauma do Esporte (SBRATE) e Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho (SBCJ)
Clínica SO.U – Unidade Bela Vista
R. Barata Ribeiro, 398 - 3º andar - Bela Vista, São Paulo - SP, 01308-000
Tel.: +55 (11) 3258-1706
http://www.clinicasou.com.br

Adicionar Comentário

Click here to post a comment