Série Quadril - Estalo no Quadril
Séries Especiais - Ortopedia

Estalo no Quadril

Por que o quadril estala?

Você está apenas caminhando e, depois de uma paradinha, muda de posição e sente um estalo no quadril. Geralmente, sons como esse, causados pela movimentação do quadril, são inofensivos, mas para algumas pessoas podem ser desconfortáveis ou até mesmo dolorosos, levando quem passa por essa situação a acreditar que houve um deslocamento da articulação. Este problema costuma atingir mais jovens atletas e dançarinos, em consequência dos movimentos feitos no quadril.

O que provoca

Médicos ortopedistas e fisioterapeutas apontam diversas causas para a ocorrência dos estalos. Podem ser o resultado de patologias comuns, como: lesão labral, síndrome da banda iliotibial (faixa de fascia na região lateral do joelho, estendendo-se da parte externa da pélvis, por sobre o quadril e joelho, encaixando-se na parte superior da tíbia, logo baixo do joelho), bursite do psoas (músculo que se origina na coluna vertebral), lesão do tendão do psoas e osteoartrite do quadril.

É mais frequente o estalo ocorrer no lado externo, onde a banda iliotibial passa sobre a lateral do fêmur, o trocanter. Em alguns casos, o trocanter pode ressaltar e a banda cria um estalo. Dependendo do movimento, essa condição pode evoluir e provocar uma bursite. As rupturas da cartilagem também são passíveis de causar atritos na articulação do quadril e provocarem estalo.

Diagnóstico e tratamento

A maioria das pessoas não procura um médico ortopedista quando sente um estalo sem dor no quadril. No entanto, o ideal é consultar o ortopedista, ao notar qualquer alteração no quadril. Exames de imagens (raio-X, ress­onância magnética ou tomografia computadorizada) podem ser solicitados pelo especialista para avaliar as causas do estalo.

Se o estalo não provocar dor, não há necessidade de tratamento. Nos casos em que ele ocorre com frequência, um fisioterapeuta pode indicar a mudança de alguns hábitos, como reduzir os exercícios físicos, aplicar gelo no local e não cruzar as pernas.

Mesmo com a mudança de atitudes os estalos podem continuar. Neste caso, há possibilidade de o médico indicar um procedimento cirúrgico como a Artroscopia do quadril. Seu principal objetivo é recuperar a função da região e amenizar a dor. No pós-operatório, o paciente deve fazer fisioterapia para conseguir movimentar o quadril sem que ocorram estalos. Os exercícios feitos nas sessões de fisioterapia são indispensáveis para que o paciente consiga voltar a fazer suas atividades diárias sem sentir dor.

Artigos da Série Quadril

About the author

Dr. Marcus Aurelius Nunes

Dr. Marcus Aurelius Nunes

Médico Ortopedista formado pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (2007). Possui Pós-Graduação em Residência Médica em Ortopedia e Traumatologia pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (2011) e curso de aperfeiçoamento em cirurgia de Quadril: Grupo de Cirurgia de Quadril da Santa Casa de São Paulo, Departamento de Ortopedia e Traumatologia (2012). Atuando na área de cirurgia de quadril desde então, atualmente especialista de Quadril da Clínica SO.U e no Hospital Alemão Oswaldo Cruz.
Clínica SO.U Ortopedia
Rua Barata Ribeiro, 398 | 3º andar
Central de Atendimento: 11 3258-1706
www.clinicasou.com.br

Adicionar Comentário

Click here to post a comment

Notícias do dia

Clínica SO.U – acesse o site

Clínica SOU - ortopedia