Séries Especiais - Ortopedia

Lesão do LCA

Com os joelhos, todo cuidado é pouco

Uma das articulações mais complexas do organismo, por ser extremamente exigida no dia a dia, necessita de muita estabilidade,mobilidade, flexibilidade e equilibrio de todos os músculos para cumprir sua função.

Quatro ossos se encontram para formar a articulação do joelho: o osso da coxa (fêmur), o osso maior da perna (tíbia), a rótula (patela) e a Fíbula. A patela fica na frente da articulação para fornecer proteção e os quatro ligamentos primários agem como cordas fortes para manter os ossos  conectados e fornecer a estabilidade necessária.

O ligamento cruzado anterior ou “LCA”   é um dos quatro principais ligamentos internos do joelho e trabalha em conjunto com o Ligamento Cruzado Posterior (LCP), no controle do movimento para frente e para trás e na estabilidade. É responsável portanto pela estabilidade anterior do joelho, e também por sua estabilidade rotacional. A falta de integridade do LCA irá gerar instabilidade em atividades do dia a dia, principalmente naquelas onde há mudança de direção, e incapacidade de praticar esportes com segurança. Tal instabilidade coloca em risco as demais estruturas da articulação, pois novos entorses podem levar a novas lesões

Lesões de LCA são relativamente mais comuns entre atletas de alta performance, mas podem também atingir esportistas do dia a dia, igualmente envolvidos em esportes onde saltos e movimentos bruscos de mudança de direção são comuns

A grande maioria das lesões de LCA ocorrem principalmente em esportes de contato como futebol e basquete e de impacto como o tênis e o atletismo. Os sintomas são imediatos: dor local, inchaço e instabilidade do joelho.

Lesões de LCA  necessitam de muita atenção, pois em 50%  dos casos podem atingir  o menisco, outros ligamentos e a cartilagem.

Causas

Como ocorrem as lesões do LCA?

Entre os movimentos característicos que podem precipitar uma lesão de LCA estão:

Mudanças rápidas de direção : nos jogos como futebol e basquete,os jogadores precisam mudar de direção rapidamente ao executar jogadas ou desviar dos adversários. Um giro rápido ou “corte” pode levar à ruptura do LCA .

Mudar a velocidade  ou parar subitamente: Atletas que correm podem diminuir de repente a velocidade  ou parar subitamente causando um forte impacto nos ligamentos do joelho.

Salto e aterrissagem: Qualquer atividade que envolva pular e aterrisar – vôlei, basquete, patinação artística, ginástica olímpica-, podem danificar o ligamento.

Contato e colisões: a LCA está em risco quando o joelho do atleta é atingido ou colide com outro jogador ou objeto. Por esta razão, as lesões do LCA são comuns em todos esportes de contato e impacto.

Principais sintomas

O primeiro e mais característico sintoma, relatado na grande maioria dos casos, é um som de “estalo” assim que a lesão ocorre. Um importante inchaço advém, normalmente não de imediato, mas nas horas seguintes ao trauma (em até seis horas). Dor ao andar ou movimentar a perna e falta de estabilidade, completam o quadro. 

Diagnóstico

O grau de dano de uma lesão de LCA é avaliado pelo cirurgião especialista em joelhos. Durante o exame físico, o  médico verificará todas as estruturas do joelho lesionado e as comparará com o joelho não lesionado.

O ligamento pode apresentar-se total ou parcialmente lesionado, e o grau de instabilidade gerado é percebido pelo especialista no exame físico. As lesões parciais, em sua grande maioria, devem ser encaradas e tratadas como lesões totais, evitando assim danos secundários em novos entorses.

Grau da lesão

De acordo com a American Academy of Orthopedic Surgeons (AAOS), rupturas de LCA apresentam três graus distintos de severidade.

Grau 1: lesão leve, rompimento quase microscópico do ligamento. Necessita apenas de sessões de fisioterapia e exercícios de fortalecimento dos músculos, para que a amplitude de movimentos seja restabelecida.

Grau 2: lesão mediana, com rompimento parcial do LCA.

Grau 3: contusão severa – ruptura  total do ligamento. A maioria das lesões de LCA pertencem a esse grau. Cirurgia artroscopia e fisioterapia são os caminhos para o restaurar  a força do joelho e para readquirir estabilidade e amplitude de movimentos.

Testes de imagem

Outros testes que podem ajudar o médico a confirmar o diagnóstico incluem:

Raios-X: embora não mostrem nenhuma lesão no ligamento cruzado anterior, os raios-X podem mostrar se a lesão está associada à alguma fratura.

Ressonância magnética: esse exame é o padrão ouro na identificação da lesão do LCA. Mostrará claramente a existência de ruptura ligamentar e as lesões associadas, como em outros ligamentos, meniscos ou cartilagem

Caso identifique suspeita de eventual fratura, o médico também poderá solicitar uma tomografia. 

Outros artigos da série Lesões do LCA

About the author

Dr. Pedro Baches Jorge

Dr. Pedro Baches Jorge

Médico Ortopedista, especializado em Joelho e Medicina do Esporte. Fundador do Núcleo de Medicina do Esporte do Hospital Sírio Libanês e Membro do Grupo de Trauma Esportivo da Santa Casa de São Paulo.
Diretor Científico da Sociedade Brasileira de Artroscopia e Trauma do Esporte (SBRATE) e Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho (SBCJ)
Clínica SO.U – Unidade Bela Vista
R. Barata Ribeiro, 398 - 3º andar - Bela Vista, São Paulo - SP, 01308-000
Tel.: +55 (11) 3258-1706
http://www.clinicasou.com.br

Adicionar Comentário

Click here to post a comment

Notícias do dia

Clínica SO.U – acesse o site

Clínica SOU - ortopedia