+Nutrição

Quer perder o dobro de calorias? Comece pelo café da manhã

café da manhã frutas e pães-foto criada por timolina freepik

É o que diz novas pesquisas de cientistas norte-americanos sobre a refeição mais importante do dia

Há muito tempo sabemos que o café da manhã é a refeição mais importante do dia. O que comemos e bebemos após acordar tem um tremendo impacto em nossa rotina, humor e níveis de energia ao longo do dia. Agora, nova pesquisa realizada pela Endocrine Society, dos EUA, mostra que a primeira refeição do dia tem um papel muito maior na saúde do que se pensava até então. Pessoas que tomam um grande café da manhã, revela o estudo, queimam duas vezes mais calorias se comparadas às que comem demais no jantar. O estudo foi publicado no The Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism.

Metabolismo pela manhã é mais ativo

Ao longo de três dias, os pesquisadores analisaram 16 homens, de pesos corpóreos normais, que alternavam cafés da manhã de baixas calorias e jantares de altas calorias, e vice-versa. Foi medido o nível de termogêneses (N.E,: processo de calor no organismo), dos participantes da pesquisa, bem como nível de fome, níveis de glicose sanguínea e seu eventual desejo por doces. Com isso, os pesquisadores descobriram que, na média, os níveis de termogêneses dos participantes eram duas vezes e meia mais altos depois do café da manhã do que do jantar, indicando que o metabolismo humano é mais ativo após a refeição da manhã. Outra conclusão foi que, ao ingerir um café da manhã mais calórico, as pessoas sentem menos fome e desejos por doces, ao longo do dia. E que um café da manhã com menos calorias, aumenta a vontade de comer várias vezes durante o dia.

Pular o café da manhã induz a comer mais

café da manha prato de cereais foto criada por timolina freepik

De acordo com a pesquisa, pular o café da manhã é uma prática comum entre aqueles que desejam perder peso. E quem faz isso, normalmente está sujeito a comer mais do que necessita, à medida que o dia evolui, fatores que jogam por terra o objetivo da perda de peso.

A Dra. Minisha Sood, Endocrinologista do Lenox Hill Hospital, em Nova York, afirma que a prática – ou, na verdade, o engano – é mais comum do que se pensa. “Muita gente faz isso, o que vai contra o ritmo do nosso metabolismo. E para muitos, produz no organismo um sinal de que é ok comer mais do que devido nas demais refeições, para compensar, o que é errado”. A Dra. Sood afirma que esse mecanismo é uma forma de “compensação psicológica” pelas calorias perdidas, ou não ingeridas, no café da manhã.

 “As pessoas são mais sensíveis à insulina pela manhã. Isso significa que, nesse período, após o café da manhã, nossos corpos necessitam produzir menos insulina para controlar os níveis de glicose no sangue”, diz. Não só o metabolismo humano é mais efetivo pela manhã, como, ressalta a médica, as pessoas são fisicamente mais ativas durante a manhã e de dia. “As atividades físicas ajudam no gerenciamento dos níveis de insulina e glicose no sangue, e elas são praticadas muito mais à luz do dia do que à noite”.

Energia para o dia todo

Bandeja de cafe da manha foto criada por freepik

O Dr. John Morton, Diretor do Yale Medicine Bariatric & Minimally Invasive Surgery, recomenda que se faça do café da manhã a maior refeição do dia – especialmente para quem almeja perder peso. “Além do fato de que nosso metabolismo desacelera à noite, exigindo mais do corpo para a digestão e para a queima das calorias, um café da manhã balanceado, com ovos, frutas, iogurte, cereais, é uma forma de evitar comidas ultra processadas logo no começo do dia”, afirma. “É a refeição que fornece a energia para atravessarmos o dia”. Dr. Morton recorre a um famoso ditado popular para ilustrar sua tese. “Comer como um rei pela manhã, como um príncipe no almoço, e como um pobre no jantar”, eis o segredo.

Referências:

Dr.John Morton, Yale Medicine

Dra. Minisha Sood, Lenox Hill Hospital

Redação SO.U Movimento

Redação SO.U Movimento

Portal de Notícias sobre esporte, saúde, e bem-estar.
Uma fonte de Informações a partir de pesquisas científicas nas áreas de ortopedia, medicina esportiva, fisioterapia e tratamentos coadjuvantes.

Adicionar Comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Clínica SO.U – acesse o site

Clínica SOU - ortopedia