Coronavírus

Reabilitação muscular após COVID-19

bela garota treinamento a beira mar - foto criada por marcookie_studio / Freepik

Pacientes graves da COVID-19 podem apresentar sequelas que necessitam de reabilitação pós-alta

COVID-19 é uma nova doença infecciosa respiratória causada pelo novo Coronavírus (SARS-CoV-2), de alta transmissibilidade, que pode determinar várias disfunções. Já acometeu até hoje mais de 6.600.000 pessoas no mundo, com 390.000 mortes (5,9%). Indivíduos de todas as idades podem ser infectados. Os idosos e aqueles com doença pré-existente (cardíacos, diabéticos, asmáticos e outras) parecem mais vulneráveis a desenvolver a forma crítica da doença e são tratados em Unidades Terapia Intensiva (UTI).

Apesar de muitas cidades e estados terem flexibilizado as medidas de isolamento social, é preciso redobrar os cuidados para evitar ser infectado pelo novo Coronavírus. No entanto, as pessoas que contraíram o vírus e se curaram de casos graves da doença, precisam adotar algumas atitudes para se recuperar das sequelas causadas pela enfermidade. Depois da alta hospitalar, pacientes apresentam fraqueza muscular e respiratória, fadiga, alterações de sensibilidade, lentidão do raciocínio e, estresse pós traumático.

Por que isso ocorre

Os pacientes em estado grave são encaminhados para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva), sedados e colocados de bruços durante várias horas para facilitar a oxigenação, permanecendo ali por duas a três semanas. Após esse longo período deitado e imobilizado os músculos enfraquecem e há perda de performance física e respiratória. Por essa razão cada paciente deve ter um plano de reabilitação multiprofissional, de acordo com as sequelas identificadas no momento da alta.

Estima-se ser necessário um período de 6 semanas para reabilitação funcional, respiratória, neuropsicológica, para melhora da qualidade de vida e mobilidade.

Como combater

Com foco mais específico na reabilitação física da mobilidade e do fortalecimento muscular  exercícios físicos  são recomendados para a recuperação . É a atividade física que irá contribui para fortalecer os músculos, diminuir a falta de fôlego, melhorar o condicionamento físico, reduzir o estresse, o humor, os níveis de energia e melhorar o equilíbrio e a coordenação.

O que é preciso fazer antes

É indicado a realização de exames para avaliar risco cardíaco e a condição aeróbica do paciente. O tempo e a intensidade do treino irão depender da evolução do quadro e de avaliação de um médico e um profissional especializado.

Precauções

As recomendações gerais são aquelas prescritas para qualquer pessoa que pratique exercícios, tais como fazer aquecimento antes de começar a se exercitar, usar tênis adequados, roupas confortáveis, beber bastante água, evitar se exercitar em dias muito quentes (ou muito frios) e fazer um relaxamento após terminar.

Os exercícios

A Rede de Reabilitação Lucy Montoro indica alguns exercícios.

Para condicionamento físico:

  • Marchar no mesmo lugar.
  • Subir degraus – subir e descer o mesmo degrau.
  • Caminhar ou correr .

Exercícios de fortalecimento:

  • Flexionar os braços ao lado do corpo com um peso em cada uma das mãos.
  • De pé, apoiar-se em parede com as mãos abertas e os dedos para cima na altura dos ombros e os pés afastados 30 cm da parede, aproximar o corpo da parede e depois voltar à posição inicial.
  • Levantar os braços lateralmente com um peso nas mãos.
  • Sentar-se e levantar-se de uma cadeira (com os pés afastados e os braços cruzados em frente ao peito).
  • Sentado, levantar e abaixar uma perna de cada vez.
  • Com as costas apoiadas em uma parede, agachar e levantar flexionando os joelhos, mantendo as costas apoiadas e na parede.

Exercícios de membros ativos devem ser acompanhados por progressivo fortalecimento muscular. Programas com séries (1 a 3) por grupo muscular com 8-12 repetições cada, com intervalo de 2 minutos de repouso entre as séries, 3 sessões por semana por 6 semanas. Recondicionamento aeróbio pode ser feito com caminhadas ou esteira ergométrica, com progressão lenta até 20-30 minutos, 3 a 5 vezes por semana.

Fontes:

http://www.redelucymontoro.org.br/site/a-rede-lucy-montoro/noticias/783-reabilitacao-apos-a-covid-19-confira-o-guia-de-apoio-ao-autocuidado-produzido-pelo-imrea.html

About the author

Redação SO.U Movimento

Redação SO.U Movimento

Portal de Notícias sobre esporte, saúde, e bem-estar.
Uma fonte de Informações a partir de pesquisas científicas nas áreas de ortopedia, medicina esportiva, fisioterapia e tratamentos coadjuvantes.

Adicionar Comentário

Click here to post a comment

Notícias do dia

Clínica SO.U – acesse o site

Clínica SOU - ortopedia