Séries Especiais - Ortopedia

Seu Ombro estala?

Um “clic”, dor, desconforto – pode ser sinal de Crepitação do Ombro

Acontece quando menos se espera: ao mover o ombro, sente-se um pequeno estalo, um som, uma espécie de “clic”, no alto do ombro. Em alguns casos, o estalo pode vir acompanhado de uma dor aguda, repentina. Nesse caso, é bom procurar um médico ortopedista. Pode ser Crepitus, ou mais conhecida como Crepitação do Ombro.

Causas

A articulação do ombro é uma estrutura perfeita, conectada para permitir a máxima mobilidade dos braços. Por outro lado, é também mais vulnerável a lesionar-se que outras articulações do corpo humano – lesões no ombro são estatisticamente a terceira causa de procura por atendimentos nos consultórios de ortopedistas.

Por conta dessa delicadeza estrutural, o som de estalo, o “clic” que caracteriza a Crepitação de Ombro, pode ter origem em variadas causas.

Bursite escapular-torácica

Bursite é o nome dado à inflamação da bursa, também conhecida como bolsa sinovial, que é uma pequena bolsa cheia de líquido que age como um amortecedor, sua função é diminuir o atrito entre músculos, tendões e ossos ao redor das articulações do ombro. Quando a bursa inflama, pode acontecer de se ouvir o som de estalo seguido de uma dor penetrante e, em alguns casos, calor local. Em meio à crise, o som de estalo pode se repetir outras vezes, quando a pessoa mover o braço.

Fratura de escápula

Mesmo após curadas, fraturas no ombro podem deixar sequelas ocasionais. Nesse caso, o “clic” é uma sequela da fratura, mesmo que os ossos já estejam unidos novamente. Pode ou não, ser permanente, e não significa necessariamente que haja maiores complicações.

Rompimento labral

Parte da estrutura do ombro, o labrum é uma estrutura cartilaginosa que, seja por contusão, exercícios repetitivos, ou pelo desgaste decorrente da idade, pode romper-se, causando o som de “clic”. Com a diferença de que, nesse caso, o estalo é quase permanente, trazendo com ele dores sempre que o ombro é movimentado.

Cavitação

Por vezes, atos como levantar o braço rapidamente em atividade físicas, ginástica e treinos, podem liberar um gás, como quando os joelhos estalam. Trata-se da cavitação, ou bolhas de ar. Nesses casos, também não há outros sintomas associados.

Osteoartrite

Com a idade, as cartilagens podem desgastar-se. Dessa forma, o “clic” no ombro pode significar que eles estão se chocando– sendo essa uma possível indicação de um quadro de Osteoartrite em desenvolvimento.

Quando a Crepitação dói

Como vimos, nem sempre casos de Crepitação de Ombro causam dor. Tendões e ossos podem emitir estalos mesmo estando em ótimo funcionamento. Em alguns casos, a dor – e o “clic” – aparecem, quando o braço faz determinados movimentos. Mas se ambos se manifestam a cada vez que o braço é erguido, bem, aí o quadro deve ser investigado melhor pelo ortopedista.

Tratamento

Fisioterapia e medicamentos – baseado na avaliação do histórico do paciente e da origem dos estalos. O médico ortopedista estabelecerá o melhor caminho para o tratamento, levando em conta também a presença ou ausência de dores e desconfortos. Em alguns casos, tratamentos em casa e anti-inflamatórios costumam resolver.

Atenção à postura

Seja sentado em frente ao computador, dirigindo ou assistindo TV, a boa postura corporal pode fazer uma grande diferença e, com o passar do tempo, impedir o estalar do ombro e evitar a dor.

Ioga

Praticar ioga é uma boa alternativa para o melhor funcionamento do ombro. Além dos benefícios posturais, contribui tanto no combate aos estalos como a eventuais dores.

Gelo e compressas frias

Antes mesmo de consultar o médico ortopedista, tratamentos realizados em casa ajudam a controlar a inflamação e a dor. Nesse caso, alterne compressas frias e aplicações de gelo (sempre usando uma toalha) algumas vezes ao dia.

Observação: o ombro algumas vezes, em casos crônicos, comporta-se melhor com uso de compressas quentes.

Estalos no ombro não são incomuns, e nem sempre indicam algo grave, mas identificar sua origem é importante. Casos de estalos acompanhados de inchaço, dor, vermelhidão ou calor no ombro devem ser reportados ao médico ortopedista.

Clique aqui e veja mais artigos da Série Ombro

About the author

Dr. João Roberto Polydoro Rosa

Dr. João Roberto Polydoro Rosa

Graduado em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) em 2006. É Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia(SBOT), da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Ombro e Cotovelo (SBCOC) e da Sociedade Brasileira de Artroscopia e Trauma do Esporte (SBRATE).
Faz parte do Grupo de Trauma do Esporte da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. É Cirurgião de Ombro e Cotovelo do núcleo avançado dos hospitais, Sírio Libânes e Oswaldo Cruz.
Diretor clínico do Instituto Pecchia & Polydoro.
Clínica SO.U – Unidade Bela Vista
R. Barata Ribeiro, 398 - 3º andar - Bela Vista, São Paulo - SP, 01308-000
Tel.: +55 (11) 3258-1706
http://www.clinicasou.com.br

Adicionar Comentário

Click here to post a comment

Notícias do dia

Clínica SO.U – acesse o site

Clínica SOU - ortopedia